Terapias de suporte: entenda seus benefícios no tratamento do câncer

Terapias de suporte: entenda seus benefícios no tratamento do câncer

Os avanços científicos e tecnológicos garantem maiores expectativas em relação à cura e a melhora da qualidade de vida do paciente oncológico. A cada dia surgem novidades em relação às drogas e terapias altamente eficazes no tratamento do tumor. Da mesma forma que são apresentadas medicações com grande eficiência no combate dos possíveis efeitos colaterais que o doente apresenta. Estamos falando das terapias de suporte.

O Instituto Nacional de Câncer (INCA), prevê que em 2021 serão diagnosticados 625 mil novos casos da doença no Brasil. O número parece bem alarmante. Mas ele pode ser visto de uma forma positiva. Já que significa que a evolução tecnológica nos exames de rastreio facilitou o diagnóstico. Representa também que mais pessoas estão se conscientizando da importância da detecção precoce do tumor e buscando ajuda médica. Simboliza também que o paciente acredita na eficiência terapêutica disponibilizada atualmente para tratar e cuidar da saúde.

Geralmente, o tratamento de um câncer sólido, aquele que acomete os órgãos, pode necessitar de cirurgia, quimioterapia e radioterapia. Também entram a hormonioterapia e a imunoterapia. Nos casos em que a condição afeta o sangue, como a leucemia, pode envolver o transplante de medula.

Uma dessas alternativas ou a combinação delas pode provocar efeitos adversos, que afetam, por vezes, o dia a dia e o bem-estar do paciente em tratamento. Além disso, a descoberta da doença, a convivência com ela e o enfrentamento do tratamento abalam, na maioria das vezes, a saúde emocional.

Como o próprio nome sugere, as terapias de suporte chegaram para aliviar esses sintomas. Saiba mais sobre elas, lendo nosso artigo.

O que são as terapias de suporte?

Há muito tempo o tratamento do câncer deixou de ser concentrado apenas no combate ao tumor. Atualmente, todo o atendimento foi ampliado para olhar o ser humano que se encontra doente de modo integral.

O paciente sente medos, dores e sofre com os desafios e efeitos adversos que a medicação e as terapias de tratamento, como quimioterapia e radioterapia, promovem no organismo e no emocional.

Dessa forma, todo o tratamento foi ampliado agregando uma equipe multidisciplinar para ajudar a cuidar do paciente. Geralmente, ela é composta pelas seguintes especialidades:

  • enfermeiros;

  • psicólogos;

  • médicos clínicos;

  • farmacêuticos;

  • dentistas e

  • nutricionistas

Esses profissionais, em conjunto, promovem as terapias de suporte que podem ser definidas como cuidado humanizado integral, além do tratamento do tumor. Elas visam reduzir ou eliminar os efeitos colaterais promovidos pelas medicações. Contribuindo como apoio para os enfrentamentos dos abalos físicos e emocionais que a doença promove.

Qual a importância do cuidado multidisciplinar no tratamento do câncer?

As terapias de suporte focam na necessidade individual da pessoa. As especialidades atuam em complementaridade, considerando os aspectos, as opções de tratamento do tumor, o quadro do paciente e o que de fato ele sente e precisa. Isso envolve:

Alívio do enjoo e náusea: segundo o Instituto Oncoguia, em média 80% de quem realiza tratamento oncológico apresentam náuseas e vômitos. Atualmente, os medicamentos antieméticos têm a função de inibir ou controlar esses sintomas. Nessa hora, o médico clínico, o serviço de enfermagem e a farmácia oncológica têm papel fundamental para auxiliar o doente.

Alívio da dor: entre 80% a 90% dos pacientes sofrem dores em algum momento. Elas podem ser provocadas pela doença ou como consequência do tratamento. Infelizmente, muitos deles passam pela situação sem o devido cuidado. O uso de medicamentos, especialmente desenvolvidos para esse fim, aliviam em até 90% os sintomas. Eles também tendem a apresentar problemas de pele que devem ser tratados devidamente. Por isso, o médico, a enfermagem e a farmácia também são indispensáveis.

Acompanhamento nutricional: pessoas em tratamento também podem apresentar desnutrição. Nesse caso, o acompanhamento e a orientação nutricional reduz ou elimina o risco do problema acontecer.

Saúde bucal: o dentista oncológico, por exemplo, tem a função de dar todo o suporte necessário para os cuidados na região da boca.

Apoio psicoterapêutico: entre as terapias de suporte está o apoio psicológico, visando oferecer apoio emocional. Esse profissional possibilita que o paciente possa falar de seus sentimentos, medos e expectativas diante do enfrentamento da doença. Pretende também ajudar a desenvolver o autocuidado, estimulando um olhar mais atencioso para si.

Além de promover a redução dos efeitos colaterais e de oferecer o apoio emocional, essas preocupações são essenciais para que o paciente sinta-se encorajado na continuidade do tratamento do tumor.

Vence Onco oferece terapias de suporte no Vale do Itajaí

Como se pode perceber, o tratamento do câncer envolve dois momentos. Os dois são essenciais e indispensáveis:

  • um é direcionado para combater de forma eficiente e segura o tumor e

  • outro é cuidar do paciente como um ser integral.

Para isso, uma clínica precisa contar com tecnologias e estruturas modernas, oferecendo o que há de melhor no combate ao câncer. Além disso, precisa possuir especialidades altamente capacitadas e experiente no tratamento de tumores.

Também tem que contar com uma equipe multidisciplinar, para oferecer ao paciente todas as possibilidades de terapias de suporte que ele precisa no decorrer do seu tratamento. Pacientes e familiares que vivem no Vale do Itajaí podem contar com a Vence Onco para o tratamento e orientação nos cuidados com a saúde do paciente com câncer.

Se você gostou de saber o que são as terapias de suporte e como podem ajudar com o câncer, siga nossas páginas no Facebook e Instagram. Elas sempre trazem novidades e dicas de saúde, tratamento, cuidado e bem-estar.

Publicado por:
Com foco no paciente, a Vence Onco foi fundada em 2018 pela união de médicos oncologistas que compartilham de uma mesma missão: prestar acolhimento médico baseado na empatia e humanização.